sexta-feira, 11 de julho de 2008

Vai tomar nas tuas impressões




O governo Berlusconi através do ministro do Interior Roberto Maroni, impulsa a abertura de um registro de impressões digitais de ciganos na Itália, incluindo crianças. Como sempre, a justificativa é a segurança, a proteção civil e outros eufemismos.
Vocês podem assinar contra essa medida racista clicando no botão que está no roll, aqui à direita. Mas o roll é a única coisa no Nemvem Quenaotem que está à direita.
Quem quiser saber mais também pode clicar aqui no link do La Voix des Rroms (A Voz dos Ciganos).

Na primeira foto uma das campanhas contra a perseguição de ciganos na Itália (Para mais segurança, ofereça um dedo a Maroni).
A segunda foto é de Marco Zatterin

5 comentários:

Yerko Herrera disse...

É lamentável que esses fascistas estejam tomando o poder novamente. O ruim é que essa onda não está só na Europa. Continuamos na luta, camarada, temos que resistir.

Valeu mesmo pela visita ao Música&Poesia. Aproveito pra te convidar pra meu outro blogue: www.outrocine.blogspot.com

Depois olharei com mais calma o teu, mas curti bastante.

Abração,
Yerko Herrera.

www.musicapoesiabrasileira.blogspot.com

Drika disse...

Oi Juan,
Parabéns pelo blog!
Saber das últimas medidas intolerantes dos governos europeus tem me deixado bem desanimada.
Eles nem se preocupam mais em disfarçar o preconceito... lamentável!
Beijos,

Suely Mesquita disse...

achei teu blog procurando por Roland Barthes no Google. Li o "profissão: estrangeiro". E, como hoje é sábado, cedi ao impulso irracional de te mandar um convite pra conhecer meu trabalho, guiada por coisas que nos dias de semana não deixo que me guiem :)

quem sabe onde a vida vai dar?
tudo de bom pra você,
Suely

Juan Trasmonte disse...

Obrigado pela visita Suely, recomendo a todos essa grande cantora e compositora brasileira. Ouçam um poquinho do seu trabalho aqui:
http://www.myspace.com/suelymesquita

Letícia Castro disse...

Rapaz, isso é nazismo! É impressionante como a Europa se deixa levar facilmente pelas suas piores idiossincrasias. Tudo bem que a questão dos imigrantes, etc., é complicada, mas marcar um povo assim é como marcar gado! Me pergunto que objetivo nefasto se esconde por detrás...
Meu bisavô era um cigano andaluz. Estou indo assinar agora!
Beixotes!
Letícia.