segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

Oitenta anos de antropofagia



É curioso. Tarsila do Amaral teve a sua obra exposta em Paris pela primeira vez em 1926, mas só agora ganhou uma mostra individual em Madri. A Fundación Juan March expõe até o 3 de maio uma retrospectiva da artista paulista que vai desde os anos vinte até 1931, quando Tarsila foi para a União Soviética.
São cinqüenta obras da época em que ela com o Grupo dos Cinco (que completavam Anita Malfatti, Menotti del Picchia, Mário de Andrade e seu então companheiro Oswald de Andrade) fez tremer as academias.
A mostra espanhola acontece no ano em que duas obras capitais dela fazem oitenta anos: Cartão postal e Antropofagia, que por sua vez cita as também clássicas Abaporu e A negra.



"Eu invento tudo na minha pintura. E o que eu vi ou senti, eu estilizo"


Reprodução de Antropofagia, de Tarsila do Amaral
Foto de Tarsila do Amaral, sem crédito do autor, do livro Grandes Artistas Brasileiros (Art Editora)

8 comentários:

rebloggando-requeri disse...

... e teve o dia que o boticário lançou um perfume pra comemorar o dia da mulher ... rouge ... em homenage ao manteaux rouge, auto retrato de tarcila ... e vc duvida que eu comprei??? sou fã ardorosa. beijo.

maria guimarães sampaio disse...

adoro a pintura de Tarsila e ela era linda!

Ana Lúcia disse...

Toda a minha admiração para a Tarsila.
E que bonita foto!

Bernardo Guimarães disse...

quando criança,tinha medo do abaporu, hoje queria tê-lo em minha sala!

Roberta Mattoso disse...

Nossa, sempre q passo por aqui me sinto mais culta. Aprendo muito com vc...
Essa semana comemora-se o centenário de Carmem Miranda. Eu escrevi uma crônica sobre ela, tá lá no blog...
Bjokas!

Beatriz disse...

Sim, Maria, linda e a cara do Oswald. Esse modernistas eram uns sapecas.

Bia Alves.

Janaina Amado disse...

Ótimo post, ótima lembrança! Eu sou fã absoluta dos modernistas e de sua antropofagia. Acho que explicam muito de nós, hoje e ao longo do tempo. Obrigada pelo post.

Juan Trasmonte disse...

Agradeço a presênça e o carinho de todos vocês.
Tarsila merece!
Muchas gracias