sexta-feira, 6 de fevereiro de 2009

Dona Zica



"Cartola e eu nos conhecíamos desde crianças, vivíamos ali no morro. Ele saía num bloco e eu em outro. Depois ele fundou a Mangueira e eu comecei a sair nela. Cartola casou-se com uma moça e eu também casei com outro rapaz. Saí do morro e ficamos muito tempo longe um do outro. Mais tarde eu fiquei viúva, ele também. Um dia nos reencontramos na casa da minha irmã. Ele jogou aquele papinho dele, eu também estava à toa, e daí estamos juntos até hoje".

Dona Zica, figura ilustríssima da Estação Primeira de Mangueira, resumiu assim em 1973, sua longa história de amor com o compositor Cartola.
Zica nascera em 6 de fevereiro de 1913. Hoje é seu aniversário. Ficou fora da postagem sobre aquarianas. Ela merecia esta só pra ela.

Foto do arquivo da Folha de São Paulo

3 comentários:

Bernardo Guimarães disse...

Só me lembro de D Zica e D Neuma desmaiando todo ano em dia de apuração de desfile de Escola de Samba.
Viva Cartola!

Ana Lúcia disse...

delícia essa história da Dona Zica e do Cartola

Roberto Antunes Fleck disse...

Em 1989, Dona Zica esteve em Porto Alegre, visitando a Academia de Samba Praiana, cujas cores também são verde e rosa. Uma figura humana notável, pela simpatia e pelo carisma. Tenho gravado um longo depoimento com ela em que conta muita coisa sobre Cartola, Mangueira e da vida dos dois. Saudades dela. Tomara que, em alguma querência do Universo, nos encontremos algum dia.