segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

Acqua alta




Veneza hoje está debaixo d'água. O fenômeno da acqua alta não é novo na cidade mas hoje a entrada da maré atingiu o maior nível em 22 anos. A cidade está com 1,56 metro e o código vermelho diz que é melhor ficar quieto, pois o ponto mais alto é esperado amanhã.
A pior inundação foi em 4 de novembro de 1966. Nesse link estão as imagens de um jornal da época.
Há sempre em mim uma contradição e depois um vestígio de culpa herdado da nossa civilização judeu-cristã. Ao mesmo tempo que sinto dor pelas pessoas que estão vivendo momentos ruins por causa da invasão d'água, encontro beleza nas imagens.
Essas duas fotos representam a minha contradição. Por um lado, a mulher atravessando sozinha a Praça São Marcos alagada, e do outro, os gondolieri bebendo e fazendo vida contemplativa.

Foto dos gondolieri de Manuel Silvestri (Reuters)
Foto da Piazza San Marco de Luigi Costantini (AP)

9 comentários:

diene disse...

Nossa!! Um lugar tão bonito!! Realmente é sinal do fim dos tempos e com esta mudança climática pelo efeito estufa,tende a piorar a situação.Parabéns pelo post

Perfume de Afrodite disse...

Juan, você tirou as palavras da minha boca. Ao mesmo tempo que as imagens deveriam simbolizar algo ruim, são de uma beleza impressionante. Incrível, como Veneza consegue ser bela, mesmo sob infortúnio. Adorei ter visto essas duas fotos! Beijos, amigo! Lu

Juan Trasmonte disse...

Valeu, Lu! Ainda bem que a minha contradição exposta não foi arrasada.

Diene, Veneza é, segundo a Unesco, uma das cidades de maior risco frente à mudança climática.

Obrigado por passarem aqui, companheiras
bjs

Moderna Lapa Retrô disse...

Acho Veneza tão bonita, mas com essas notícias sobre esse aguaceiro todo acabei desanimando... : (
Bjoks!

disse...

que meda!!!

sabe que isso me dá medo??? se eu morasse em veneza viveria em síndrome do pânico perene ... é atraente e assustador ... beijin gringuin ... te amo.

Iêda disse...

Juan,

Sinto essa mesma contradição entre beleza e o sofrimento. Talvez pq as casas estão inteiras, a água parece um rio, uma cena meio irreal, talvez ai a beleza. Não sei.

(E a água à toda e eles tão tranquilos tomando sua bebida...)

bjs

Alessandro Dogman disse...

Sem dúvida, Juan, as fotos, apesar da situação presente, são belíssimas! É contraditório que se apresenta! Valeu! Abração!

Juan Trasmonte disse...

Iêda, talvez aí a beleza, talvez no próprio mistério.

Sindrome do pânico perene foi ótima, Rê...

Muito obrigado, Alessandro, abraço pra ti também.

Moura disse...

Amigo Juan, é realmente fotos belas, mas que retratam um lado feio e triste com certeza.
Acredito ainda que isto sirva pra mostrar a nós mesmos e os governantes de que muitos lugares do mundo precisam de ajuda, veja o caso (caos) atual enfrentado pelos nossos iguais de Santa Catarina (sul do Brasil), é um problema de infraestrutura e falta de investimento.
Saúde, paz e sucesso!
Abraço,
Moura