quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

O sorriso e o piercing







Considerado um dos mais belos versos da música popular brasileira, o início do samba A flor e o espinho identificou por sempre a Nelson Cavaquinho. Na verdade, o autor dessas linhas maravilhosas foi o saudoso Guilherme de Brito, poeta e parceiro do grande Nelson, autor também da letra de outros sucessos da dupla, como Pranto de poeta e Folhas secas.
O samba de 1957 e que quase dez anos depois ficou famoso na gravação de Elizeth Cardoso começa assim:

Tire o seu sorriso do caminho
Que eu quero passar com a minha dor
Hoje pra você eu sou espinho
Espinho não machuca a flor...


Mais de quarenta anos depois, o Zeca Baleiro, que tem essas sacadas geniais, na música Piercing, citou o samba de Nelson e Guilherme (e Alcides Caminha), trocando a palavra sorriso pela palavra que da nome à música:

Tire o seu piercing do caminho
Que eu quero passar com a minha dor...


Ou seja, a angústia do autor pela imagem da mulher que o abandonou, e ainda exibe esse sorriso, foi substituída pela angústia finissecular que utiliza o piercing em troca do sorriso, como imagem da mesma perda amorosa e como símbolo de beleza arrasadora.
O Zeca, com seu olhar social sempre afiado, num rap que gravou com o grupo Faces do Subúrbio, conseguiu ao mesmo tempo fazer uma homenagem e dar novo significado a esses versos.

Vejam Nelson com Elizeth cantando A flor e o espinho
Vejam Zeca Baleiro com Záfrica Brasil cantando
Piercing

Foto de Zeca Baleiro de Nana Moraes
Foto de Guilherme de Brito de Tonico's Boteco
Foto de Nelson Cavaquinho de Roberto Garcia

5 comentários:

Perfume de Afrodite disse...

Juan, a composição poética não deixa de seruma poesia, e se ele foi abandonado,está aí um bom motivo para se fazeruma bela canção. O amor nos entristece mais do que faz feliz. Acho que o amor, o sentimento verdadeiro, principalmente diante do abandono é muito triste,porém puro! Abçs,meu amigo! Ótimo post!

Juan Trasmonte disse...

Lu, curioso é que quem conheceu Nelson Cavaquinho diz que ele não era nada disso que as músicas tristes dele mostram, que estava sempre animado e tal. Já o Guilherme, como bom poeta, deve ter traduzido muitas experiências em letra de música.
Obrigado!
bjs

anareis disse...

Estou fazendo uma campanha de doacoes pra montar uma minibiblioteca comunitaria na minha comunidade carente aqui no Rio de Janeiro,preciso da ajuda de todos.Aceito doacoes no Banco do Brasil agencia 3082-1 conta 9.799-3 Que DEUS abencoe todos nos. Meu e-mail asilvareis10@gmail.com

Bernardo Guimarães disse...

Juan:mais uma,de tantas, sacada genial:juntar num mesmo post
Guilherme Brito & Nelson Cavaquinho & Zeca Baleiro, quase me infarta. Uso sempre os versos "tire seu sorriso do caminho" para qualquer coisa! Gosto de pouquissimas músicas e esta é, seguramente, uma delas. E Zeca é do bem.
Valeu. Abraço.

Juan Trasmonte disse...

Bernardo, você é muito generoso.
Abraços