segunda-feira, 13 de outubro de 2008

Dez grandes psicopatas do cinema


Harvey Keitel como Frankie Thorn em Bad Lieutenant


O iluminado Jack Nicholson


Magistral Michael Rooker em cena de Henry


Anthony Perkins, o dono do Bates Motel

1. Norman Bates (Anthony Perkins), em Psicose (Psycho), de Alfred Hitchcock (1960)
2. Alex DeLarge (Malcolm McDowell), em Laranja Mecânica (The Clockwork Orange), de Stanley Kubrick (1971)
3. Henry (Michael Rooker), em Retrato de um assassino(Henry, Portrait of a serious killer), de John McNaughton (1986)
4. Anne Marie Wilkes (Kathy Bates), em Louca obsessão (Misery), de Rob Reiner (1990)
5. Hannibal Lecter (Anthony Hopkins), em O silêncio dos inocentes (The Silence of the lambs), de Jonathan Demme(1991)
6. Juliet Marion Hulme e Melanie Lynskey(Kate Winslet e Paulina Yvonne Parker), em Almas Gêmeas (Heavenly creatures), de Peter Jackson (1994)
7. Leatherface (Gunnar Hansen), em O massacre da serra elêtrica (The Texas Chainsaw massacre), de Tobe Hooper (1974)
8. Tommy DeVito (Joe Pesci), em Os bons companheiros (Goodfellas), de Martin Scorsese (1990)
9. Frank Booth (Dennis Hopper), em Veludo azul (Blue velvet), de David Lynch (1996)
10. Jack Torrance (Jack Nicholson), em O iluminado (The Shinning), de Stanley Kubrick (1980)

Bonus track: Lieutenant Leuy (Harvey Keitel), em Vício frenético (Bad Lieutenant), de Abel Ferrara (1992)

Os críticos catalães Jordi Batet e Rafael Dalmau acabam de publicar o livro Psicópatas en serie, onde fazem uma coletânea dos cinqüenta maiores psicopatas do cinema.
Antes de procurar maiores informações sobre o livro, resolvi fazer o meu próprio top ten, ou listar os primeiros dez que vieram à minha cabeça.

7 comentários:

Bernardo Guimarães disse...

Acertou na veia!
Gosto também da interpretação de Robert de Niro em Cabo do Medo.

Juan Trasmonte disse...

Essa do DeNiro foi antológica também. Nossa, tem cada maluco no cinema que fica difícil escolher.
Abraços

Daniela Figueiredo disse...

A Khaty Bates está perfeita no papel. Louca Obsessão foi um dos melhores suspenses que eu já assisti. O psicopata de Onde os Fracos Não Têm Vez também está entre as melhores interpretações.
Beijos, Juan!

Tico Esteves disse...

Poxa Juan é mesmo, cabo do medo é show! Gosto do Jack Nicholson (o iluminado), mas prefiro o Hannibal que poderia muito bem ser o sinônimo perfeito para o termo, sem contar que o Anthony Hopkins é fora de série para o tipo de papel e os bons companheiros é muito bom também. Difícil essa heim?

Como sempre, você vai fundo nessas listas e tem muitos aí que eu não conheço (vou pesquisar assim que tiver tempo).

Te confesso que pensei aqui e de cara não me veio nenhum outro nome na cabeça (sou um menino ingênuo :D).

Enfim, de qualquer forma, passei aqui primeiro para te agradecer por divulgar o Novo na Rede e que se precisar de alguma coisa é só dizer, ok? Mas não podia deixar de comentar sobre o texto! :D

Abração e mais uma vez muito obrigado!

Luciana disse...

Pessoalmente, fico com Jack Nicholson e Hannibal (embora este último seja até repugnante). Mas, se estamos falando de ficção, que seja a mais perfeita. Beijos,Juan!

Mara* disse...

Todos perfeitos em suas crueldades e sadismos, faltou a minha paixão: Baby Jane Hudson (Bette Davis), em ‘What Ever Happened to Baby Jane?’ (O que terá acontecido a baby jane?), de Robert Aldrich.

beijão.

Fernando Borges disse...

Ótima lista!
A enfermeira do Louca Obsessão é uma das minhas psicopatas favoritas! O Bates, do Psicopata Americano, é o que eu mais gosto!

Também gosto do Carl Stargher do filme A Cela. Achei muito interessante a representação que fizeram da mente dele.

Abraço