terça-feira, 6 de janeiro de 2009

O velho e bom café


Iggy Pop e Tom Waits tomando cafezão


Mestre Tom Jobim tomando cafezinho


Che Guevara tomando cafezinho


Chico Buarque tomando cafezinho em Paris


Meu amor meu amor
Me faz um cafezinho
Com aroma e com carinho
Meu amor meu amor
Me dá um cafezinho
Com açúcar e com beijinhos
Café!
O preto que virou ouro
Nas terras do Salgueiro
Em 1727 um nobre
Chamado Palheta
Trouxe a cultura do café
Para o Brasil
Depois vieram os barões
do café
Um cartel que mandava
Queimava, jogava fora
Mas não dava

Meu amor meu amor
Me faz um cafezinho
Com aroma e com carinho
Meu amor meu amor
Me dá um cafezinho
Com açúcar e com beijinhos
Café!
O preto que virou ouro
Nas terras do Salgueiro
Uma infusão feita com a semente
Torrada e moída
Contém cafeína e proteína
Planta maravilhosa e
Originária da Etiópia
E abissínia Abissínia
Etiópia Etiópia
Quem vai querer
Quem vai querer
Quem vai querer
Café

Café, de Jorge Ben Jor

Não sei se foi de novo a ilusão de ver os Reis Magos ou minha tendência natural notívaga, mas dormi mais tarde que sempre, que já é tarde, e hoje de manhã foi um suplício.
Sai disparado e só comecei a entender o mundo, ou o pouco que dá pra entender dele, depois de tomar um café na gravadora.
As vezes vilão, as vezes legal, dependendo do "segundo cientistas" ou o "estudos mostram" da hora. E as pessoas que têm preguiça de ler entrelinhas costumam não se interrogar: quais cientistas? quais estudos? Aí depois saem afirmando com ar doutoral que o café é bom pra isso e ruim pra aquilo.
O caso é que eu não consigo separar o verbo acordar da palavra café.
O bom amigo Boris voltou ontem do Rio, onde foi passar o reveillon com a família que mora lá. Ele trouxe uma contribuição para meu contrabando de café brasileiro. Ele sabe, tem que ser Pilão mesmo, nada de café chique, não, é aquele mesmo que eu tomava todos os dias quando morava no Brasil.
Olha por onde eu venho descobrir que café também pode ser uma tradução da palavra saudade.

Foto de Iggy Pop e Tom Waits do filme Coffee and Cigarettes, de Jim Jarmusch
Foto de Chico Buarque, reprodução do DVD À flor da pele, de Roberto Oliveira
Não achei os autores das outras duas fotos. Se alguém souber, agradeço.

12 comentários:

saga dos martins disse...

Nossa!! Adoroooooo cafezinho ( aqui confesso que sou fumante...pausa para tossir) gosto dele bem forte e quente! Frio e ralo, eca, tô fora.
Adorei esse post seu sobre o ca´fezinho.
Beijinhos e parabéns pelo blog.
Rozangela

maria guimarães sampaio disse...

péra aê... eu pensei que você tinha ido à Argentina... você voltou para a Argentina? Meu blog de hoje fiz para você (saiu um pouco longo) mas antes de ler a conversa do café.

Juan Trasmonte disse...

Maria, minha gringuice as vezes confunde. Já fiz um resumo lá no teu Continhos.
Beijos

Juan Trasmonte disse...

Rozangela, agradeço a visita, fique a vontade. Também sou fumante, nada para se orgulhar, mas também -usando as tuas palavras- "me deixa fulo" a cruzada dos xiítas da saúde.
Depois te passo o link de um poema meu publicado aqui que chama-se "A questão dos fumantes"
Beijos

Tico Esteves disse...

Ufa! Pensei que eu era o único!

Para quem fuma não tem nada melhor que um cafezinho, antes, durante e depois... do cigarro. :D

Belo post Juan, parabéns!

Um abraço!

saga dos martins disse...

Ah, esqueci de deixar ontem , se quiser add meu orkut aí: guiadefilmes@gmail.com
Beijinhos!!!

marce disse...

Eu quero uma xícara de pilao!!!!...tranqüilo tambem chegam reforços de Beta..rsrsrs

Túlio disse...

Adoro um CORTADO ou um LAGRIMA!


e claro, com umas 3 medialunas pra acompanhar!


saludos!

maria guimarães sampaio disse...

Geente... fumei dos 14 aos 58 uma média de três carteiras por dia (no começo e enquanto existiu era Continental sem filtro uma "dilícia"). Cheguei a tomar uns 40 ou mais cafesinhos por dia. Para ser exata, dos 52 (quando tive os dois primeiros cancinhos) aos 58 baixei para 15 cigarros/dia. Até estava curada mas meu compadre fez um tratamento a laser, largou, eu resolvi se Luciano largou... também largo. Fiz o tratamento, larguei. Depois o pulmão retou-se, sentiu falta, tive uma embolia pulmonar. Depois vieram as metástases (perco a conta de quantas, ossos e gânglios) Faço químio atualmente e quando estou em químio abuso do café. Mas este... eu volto depois que encerrar a químio.
Querem saber do mais? adoro sentir o cheirinho do cigarro de quem vem aqui em casa e é fumante! Minha única inveja na vida é de quem fuma (mas já tentei não consigo mais, parece que a boca queima)

Juan Trasmonte disse...

(Pausa irresistível no trabalho)
Maria, confesso que quando Rozangela falou sobre o cigarro, lembrei de você e fiquei na dúvida antes de responder. Mas tua sabedoria está muito, mas muito além das minhas incertezas.
A única coisa que eu sempre peço a Deus e ao meu pai Oxossi é aprender da experiência, que os anos tragam ensinos, porque presbice e surdeira eu já sei que vão trazer.
O ruim de fumar é que fumar é muito prazeroso, isso que Mario Quintana chamava de "suspirar sutilmente".
Sou muito grato por ter te conhecido, Maria.

nc disse...

Tambem tentei como María...e não posso, meu estômago revira-se...é uma bênção pra mim. Cafezinho...o que faz meu namorado..rsrsrsrs..

Anônimo disse...

Te amo neguinho. Sou viciada em vc! Meu café amado!

Bia Alves