sexta-feira, 17 de julho de 2009

Albert Pla faz diferença



Sabe esses artistas que você conhece mas nunca parou realmente para prestar atenção? Antes eu era muito ansioso com isso. Na minha educação de música brasileira aconteceu bastante. Assim que eu conhecia um artista já queria ir atrás da obra toda. Depois descobri que o encontro entre artista e gente é uma forma de encontro amoroso. Acontece ou não. Não é depois da hora mas também não deve ser antes da hora. E a gente precisa se dar o tempo para o conhecimento da obra.
As leis do mercado conspiram contra isso e as mudanças nos costumes e no estilo de vida no século 21 também. Já é mais difícil ir atrás de alguém porque a oferta que está na frente do nariz é tão grande que ninguém precisa mais se mexer. E como sempre, o excesso de informação acaba desinformando, acaba comendo pelas bordas a liberdade de escolha.
Com o artista catalão Albert Pla e eu aconteceu isso. Eu tinha ouvido umas músicas soltas e gostava do personagem. Nessa altura é importante acrescentar que Albert está completamente maluco, mas ele é um desses malucos que velam pela sanidade universal.
Seu mais novo cd, La Diferencia virou minha cabeça. Embora ele possa estar acompanhado de músicos, o espetáculo é ele. Suas músicas atravessadas de ironia devastadora têm letras quilométricas. Os alvos podem ser a alienação, o amor, o desamor, o imperialismo, a monarquia ou o clero. E os versos da maior crueza, da maior brutalidade, no contexto das canções dele não soam como propaganda.
Albert não canta, expulsa as canções.
Nesse último album tem uma música chamada La colilla (A ponta de cigarro), que conta em dez minutos a história de um imigrante mexicano que é degolado na fronteira e cuja cabeça ainda com a ponta de cigarro que estava fumando na boca, vai rolando pelos Estados Unidos e tocando fogo em tudo que encontra. Sim, esse é o nível de maluquice.
Deixo aqui o vídeo da música La colilla. É um desenho animado.

Foto de Albert Pla, de Samuel Sánchez

Um comentário:

Lulú disse...

INCREIBLE ALBERT PLA.
GENIO GENIO.