segunda-feira, 8 de junho de 2009

Bonnie and Clyde, 75 anos depois


Os verdadeiros


Os do cinema

Setenta e cinco anos depois, Bonnie & Clyde, o casal mais famoso da história do crime, volta à cena, depois que o FBI achou arquivos que revelam detalhes da cilada que "os federais" montaram para caçar os bandidos.
Os jovens Bonnie Parker e Clyde Barrow começaram fazendo pequenos furtos em postos e, em pouco tempo, entraram num turbilhão de violência e viraram os maiores inimigos públicos dos Estados Unidos, em uma época em que histórias de gangsters eram acompanhadas como hoje acompanha-se a novela das oito. Em uma época em que a sociedade precisava de heróis e malvados para fugir do amargor da depressão econômica.
O FBI resgatou relatórios, documentos e fotografias da aventura que acabou com a morte do casal, em maio de 1934, e que até hoje é citado como um dos pilares da construção do prestígio do FBI.
Entre os telegramas oficiais da polícia de vários estados, apareceram cartas de civis que afirmavam ter visto o casal; um relatório que diz que no condado de Texas, alguém esperava Clyde com 250 balas e a reconstrução detalhada dos passos seguidos pelos bandidos e das ações policiais na perseguição. Todo essa informação poderá ser consultada por pesquisadores, jornalistas e também será texto de estudo nas academias da polícia.
E como nos Estados Unidos todo acaba em filme, em 1967, Warren Beatty e Faye Dunaway vestiram com seu charme os personagens, no hoje clássico filme de Arthur Penn. E já foi anunciado para o ano próximo um novo filme: The Story of Bonnie and Clyde, com Hillary Duff, Kevin Zegers e (talvez) Michael Madsen e Lee Majors.
A história de Bonnie and Clyde teve todos os ingredientes para despertar sentimentos encontrados: morbo, paixão e crime.

They don't think they're tough or desperate
They know the law always wins
They've been shot at before, but they do not ignore
That death is the wages of sin.

Someday they'll go down together
And they'll bury them side by side
To few it'll be grief, to the law a relief
But it's death for Bonnie and Clyde.



The Story of Bonnie and Clyde (fragmento), de Bonnie Parker, escrito umas semanas antes de morrer.
Foto de Bonnie Parker e Clyde Barrows da Agência AP
Foto de Faye Dunaway e Warren Beatty no filme Bonnie & Clyde, divulgação
Foto de curiosos e volta do carro dos arquivos do FBI

4 comentários:

Janaina Amado disse...

Uau, que post! Bonnie & Clyde são dos meus preferidos, um típico caso em que história e ficção se misturaram para sempre, uma não vivendo mais sem a outra, não é?

Bernardo Guimarães disse...

sou facinado pela história de bonnie & clyde, os verdadeiros e ja assisti o filme algumas vezes. bela lembrança.

Ariana disse...

Muita aventura e adrenalina deve ter passado esse casal. Embora fossem inimigos públicos, o mito do anti-herói é sempre tão interessante quanto o do mocinho...
Fatalmente esse tipo de história sempre termina de maneira trágica.
Parabéns pelo post.
Beijos!

Anônimo disse...

"mito do anti-herói é sempre tão interessante quanto o do mocinho"

o mito do mocinho anda em baixa, mnha cara...aliásm, nem de justiceiro se fala mais, nem no cinema.