sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Adeus ao irmão Ramiro



El Narigón se retiró hoy. Se fue de gira, como decían los viejos actores.
Desde ayer no puedo dejar de pensar en una noche que estábamos en el departamento de Laranjeiras, en Rio. Una sobremesa de horas. Estaban Rose y el Mintcho y Vinicius no se quería ir a dormir. Hablábamos de los Novos Baianos. Ramiro dijo "vamos a escuchar el vinilo". Se hizo un silencio de misa mientras escuchamos el disco entero. Después pusimos uno de Larralde. Una indómita síntesis de que nuestras sangres estaban mezcladas entre dos patrias.
Acabou chorare era una de sus canciones preferidas. Se la había hecho grabar a Adriana Maciel en el disco que le produjo.
Recordemos a Ramiro como él quiso que lo recordemos. Con alegría y música.
Muito axé para todos

Juan Trasmonte

Acabou chorare, ficou tudo lindo
De manhã cedinho, tudo cá cá cá, na fé fé fé
No bu bu li li, no bu bu li lindo
No bu bu bolindo
No bu bu bolindo
No bu bu bolindo
Talvez pelo buraquinho, invadiu-me a casa, me acordou na cama
Tomou o meu coração e sentou na minha mão
Abelha, abelhinha...
Acabou chorare, faz zunzum pra eu ver, faz zunzum pra mim
Abelho, abelhinho escondido faz bonito, faz zunzum e mel
Faz zum zum e mel
Faz zum zum e mel
Inda de lambuja tem o carneirinho, presente na boca
Acordando toda gente, tão suave mé, que suavemente
Inda de lambuja tem o carneirinho, presente na boca
Acordando toda gente, tão suave mé, que suavemente
Abelha, carneirinho...
Acabou chorare no meio do mundo
Respirei eu fundo, foi-se tudo pra escanteio
Vi o sapo na lagoa, entre nessa que é boa
Fiz zunzum e pronto
Fiz zum zum e pronto
Fiz zum zum

Perdi um irmão. Esse é o e-mail que escrevi hoje de manhã cedo para os amigos. Desculpas, gente. Não tenho nem vontade de traduzir.

Pedro Luís entrevista Ramiro no programa Destino Brasil

8 comentários:

Érico Cordeiro disse...

Caro Juan,
O Ramiro era um grande talento. Tinha o Brasil na alma e fez coisas belíssimas, como o In Cité, com o Lenine e trabalhos com o Zeca, entre tantos mais.
Vai fazer falta neste plano espiritual, mas nesse momento deve estar compartilhando seu talento e alegria na grande orquestra celestial.
Um abraço solidário.

dionestán disse...

Valeu cara pelo seu trabalho! Não é o melhor momento para falar da descoberta do seu interessante blog mas é assim! Com certeza passarei de novo! Mas agora fico por aqui para te dizer: Gracias por tu emotivo saludo de amigo a Ramiro. Lo vamos a extrañar mucho al maestro de cuerpo presente. ¡Nos quedan su música y sus enseñanzas -que son, también, él- para seguir compartiendo y aprendiendo!
Abraço e força!

Edu O. disse...

Juan, qdo soube fiquei muito triste, não era amigo, mas o conhecia por amigos em comum e sempre gostei muito dele. Acabou chorare é uma das minhas preferidas tb. Beijo a você

mara* disse...

El Narigón não se foi, ficará para sempre em seu coração. Um abraço.

Maria Muadiê disse...

Juan, não precisa traduzir, chegou direto em nosso coração. Fiquei mtambém.
Fiquei muito triste com a notícia.

Eduardo disse...

Juan, trabalhand em Sao Paulo, ainda aqui, recebi um email de Mintcho anunciando a morte do ramiro. Gisele em Natal, descansando do blog
Obrigado pelo video e a homenagem, estive procurando aquele que o lenine fala de ele.
eu queria ser um argentino baiano como ele, Caribé e tantos outros. Ser um grande artista como eles nem pensei,,,

Nana disse...

a dor não se traduz...
abraço, amigo.

maria guimarães sampaio disse...

Juan, meu abraço sentido e solidário. Beijo de Maria